Prefeitura apresenta diagnóstico da produção de lixo no Centro

Sercefor COMENTÁRIOS

Prefeitura apresenta diagnóstico da produção de lixo no Centro

Ainda este mês de fevereiro, será criado o Fórum do Lixo do Centro para estimular a sociedade a considerar o lixo um problema a ser enfrentado por todos.



Cento e quarenta toneladas. O número é alto e representa a quantidade de lixo coletada no Centro de Fortaleza diariamente. Foram identificados 45 pontos de lixo. Para recolher esse material, trabalham em conjunto a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb) e a Ecofor. A Prefeitura paga à Ecofor cerca de R$ 400 mil por mês com o serviço de limpeza do Centro, fora os gastos da Emlurb. Técnicos da prefeitura, com a coordenação da Secretaria executiva Regional do Centro de Fortaleza (Sercefor), acompanharam as rotas de limpeza, desde a varrição e coleta até o descarte no aterro sanitário da Caucaia, em agosto de 2009. O resultado do trabalho foi apresentado em entrevista coletiva, nesta sexta-feira, às 9 horas, pela titular da Sercefor, Luiza Perdigão. No acompanhamento realizado pelos técnicos do município, foram identificados grandes geradores de lixo (produzem acima de 50 kg ou 100 litros/dia). De acordo com a legislação municipal, eles deveriam contratar coleta particular, mas em vez disso distribuem seus resíduos em diversos pontos do Centro. O levantamento também abordou a questão dos catadores e dos depósitos de material reciclável em locais inadequados. Apesar de haver lixeiras e papeleiras suficientes nas praças do Centro, as pessoas insistem em jogar o lixo no chão, denotando uma necessidade de se investir mais em educação ambiental. Plano de ações - A partir desse diagnóstico, a administração municipal traçou um plano de ação para resolver entraves e problemas relacionados à geração de resíduos sólidos na área central. Algumas das ações já se encontram em andamento. Como, por exemplo, um trabalho de conscientização com os proprietários de restaurantes das ruas Floriano Peixoto e Major Facundo. Ainda este mês de fevereiro, será criado o Fórum do Lixo do Centro para estimular a sociedade a considerar o lixo um problema a ser enfrentado por todos. Até junho deste ano, será implantado um projeto-piloto de coleta seletiva envolvendo lojistas e catadores, com a participação da Sercefor, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (Acfor). Serão cadastrados os catadores para um programa de capacitação e inclusão produtiva, com a participação Semam, Sercefor, Acfor, Ecofor, Emlurb, Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Secretaria Municipal de Educação (SME). O cadastro acontecerá até maio de 2010. Em paralelo, a prefeitura está procurando um local que será destinado à segregação e comercialização dos materiais recicláveis por parte dos catadores, entre outras ações. Estiveram presentes na apresentação do diagnóstico representantes da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), Secretaria do Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam), Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (Acfor), Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza (SDH), Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e Ecofor. Mais informações com a assessora de comunicação da Sercefor, Kélia Jácome, nos telefones 3105.1310 e 8843.3425.

Comentários

blog comments powered by Disqus