Prefeitura inicia segunda etapa da vacinação contra a Influenza A

Prefeitura de Fortaleza COMENTÁRIOS

Prefeitura inicia segunda etapa da vacinação contra a Influenza A

Fala Fortaleza oferecerá serviço gratuito de informações sobre a vacinação: 0800-285-0880.



Começou dia 22, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a Influenza A (H1N1). Na oportunidade, está sendo aberto o serviço gratuito de informações sobre a vacinação que será oferecido pelo Fala Fortaleza, por meio do telefone 0800.285.0880. O lançamento aconteceu às 9h30, no Centro de Saúde da Família Frei Tito. Para atingir o objetivo de difundir as informações sobre a campanha para a população, foram capacitados para o atendimento 32 profissionais. O serviço funcionará das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira. Na primeira etapa da campanha, do último dia 8 até quinta-feira, dia 18, a vacinação foi voltada para os trabalhadores da saúde expostos a possível contato com o vírus – em setores de emergência, em laboratórios e aqueles que investigam casos da gripe. Foram imunizados, segundo relatório parcial, até a manhã do dia 18, 23.604 profissionais das redes pública e privada em Fortaleza. Até domingo, alguns hospitais privados ainda realizavam a imunização de seus trabalhadores. A partir desta semana, serão imunizados os grupos em que se observou maior risco de desenvolver complicações caso contraia a doença. A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é vacinar aproximadamente 1,2 milhão de pessoas em Fortaleza – quase 50% da população do município – até o final da campanha, em maio. A partir de hoje, gestantes, crianças com mais de seis meses e menos de dois anos de idade e pessoas com doenças crônicas (veja abaixo lista do Ministério da Saúde) com menos de 60 anos podem receber a vacina em um dos 92 Centros de Saúde da Família de Fortaleza. Para crianças entre seis meses e dois anos e pessoas com doenças crônicas, a vacinação se encerra no dia 4 de abril, já para as gestantes, a imunização poderá ser feita em qualquer etapa da campanha, que vai até o dia 21 de maio. O calendário, definido pelo Ministério da Saúde e aplicado em todo o Brasil, inclui ainda: - Vacinação da população na faixa dos 20 a 29 anos – de 5 a 23 de abril; - De pessoas com mais de 60 anos que apresentem doenças crônicas – de 24 de abril a 7 de maio, coincidindo com a campanha de vacinação de idosos contra a gripe comum; - E da população com idade de 30 a 39 anos – de 10 a 21 de maio. A meta nacional é imunizar, pelo menos, 80% de cada um dos grupos prioritários. No entanto, a coordenadora geral de gestão da Atenção Básica à Saúde da SMS, Lídia Costa, afirma que Fortaleza vai buscar atingir os 100%. Para isso, o município conta com a mobilização de cerca de 8 mil profissionais da rede municipal de saúde, que possibilitam a ação de imunização em toda a cidade. Além da equipe permanente envolvida diretamente com a vacinação, composta por mais de mil enfermeiros e auxiliares de enfermagem, 60 profissionais foram contratados para dar suporte adicional durante a campanha. A Secretaria Municipal de Saúde dará foco à mobilidade no processo de vacinação, para além da imunização nos postos de saúde. Durante os períodos de vacinação de gestantes e pessoas com doenças crônicas, o diferencial será a vacinação em domicílio, com prioridade para casos de pessoas com doenças graves e dificuldade de locomoção. Já nos períodos de vacinação da população nas faixas etárias de 20 a 29 e 30 a 39 anos, serão estabelecidos postos volantes em locais de grande circulação de pessoas, como universidades, shopping centers, empresas e terminais de ônibus. O objetivo do Ministério da Saúde com a vacinação de profissionais da saúde e de grupos populacionais prioritários é manter em pleno funcionamento a rede de atendimento à população e reduzir o risco de desenvolvimento de casos graves da Influenza A ou mesmo de casos que levem à morte. Além disso, com a imunização dos grupos de maior risco, a campanha pretende reduzir a possibilidade de expansão da transmissão do vírus mesmo entre pessoas não incluídas nos grupos prioritários. Confira no site do Ministério da Saúde quais doenças crônicas compõem o grupo prioritário para vacinação contra a Influenza A (H1N1).

Comentários

blog comments powered by Disqus